Categorias
Saúde em Foco

Cúrcuma: o anti-inflamatório natural mais poderoso!

A Curcuma Longa (Cúrcuma) é uma especiaria originária da Índia muito utilizada na medicina tradicional com aplicação no tratamento de condições inflamatórias. Também conhecida por sua aplicação na culinária, tem um sabor marcante e uma cor singular. A Cúrcuma carrega consigo muitos compostos bioativos com potenciais efeitos sobre a saúde, sendo a Curcumina o principal deles. Uma série de terapias com as chamadas “drogas inteligentes”, foram projetadas nos últimos anos para o tratamento de doenças crônicas. No entanto, essas, são doenças complexas que ocorrem devido a perturbações de múltiplas vias de sinalização. Por isso, a Curcumina tem sido cada vez mais estudada, por ser um dos poucos bioativos com amplas aplicações, tanto na prevenção, quanto do tratamento de várias doenças. Ganhando assim, o título de anti-inflamatório natural mais poderoso!

Entenda mais sobre a Curcumina

A Curcumina é um tipo de curcuminóide presente na Cúrcuma, que é responsável pelo pigmento amarelo. A Curcumina também é o principal componente bioativo relacionado aos efeitos benéficos da Cúrcuma. Estudos recentes demonstraram que a Curcumina possui uma variedade de atividades biológicas e performances farmacológicas, proporcionando proteção e promoção da saúde humana, sendo a atividade antioxidante e anti-inflamatória as mais importantes. Além disso, ela possui atividades anticancerígenas, antiateroscleróticas, antidepressivas, antidiabéticas, antimicrobianas, antiobesidade, hepatoprotetoras, efeitos imunomodulatórios, neuroprotetores e cardioprotetores. Graças a todas as suas aplicações, a Curcumina é um nutracêutico que pode ser considerado como o anti-inflamatório natural mais poderoso!

Ação antioxidante e Ação anti-inflamatória

O desequilíbrio entre o aumento da produção dos radicais livres e o sistema de defesa antioxidante do corpo, que tenta combater o estresse oxidativo, pode causar várias doenças crônicas. O papel dos antioxidantes é evitar os danos oxidativos causados pela reação dos radicais livres sobre as biomoléculas. Por meio desse mecanismo que a Curcumina reduz o estresse oxidativo, ao limpar os radicais livres que são produzidos. Mas, se ela é o anti-inflamatório natural mais poderoso, o que a ação antioxidante tem a ver com isso? É que o estresse oxidativo contínuo e os danos oxidativos podem levar à inflamação crônica, que por sua vez, pode desencadear uma série de eventos dentro do organismo. Reduzindo o estresse oxidativo, reduz-se o risco para o desenvolvimento para várias doenças crônicas.

Porque é tão importante evitar a inflamação crônica no organismo?

A Inflamação é uma resposta do próprio organismo tentando se adaptar e combater infecções e lesões teciduais, mas, se for estimulada de forma excessiva (inflamação crônica), pode causar uma ampla gama de morbidades fisiológicas e patológicas, como por exemplo: obesidade, diabetes, artrite, pancreatite, doenças cardiovasculares, doenças autoimunes, doença inflamatória intestinal, doenças pulmonares,  neurodegenerativas e metabólicas, bem como certos tipos de câncer.

A Curcumina é capaz de diminuir a inflamação interagindo com algumas vias de bloqueio, produção, inibição de citocinas e sinalização celular ligadas aos processos inflamatórios, sendo um promissor anti-inflamatório natural mais poderoso!

A produção excessiva de mediadores inflamatórios pode causar danos celulares e morte. O mecanismo anti-inflamatório da Curcumina, se dá pela capacidade de supressão de numerosas vias de sinalização celular (citocinas inflamatórias) e também po promover a produção de citocinas anti-inflamatórias. A inflamação crônica pode ser considerada um dos principais mediadores de inúmeras doenças. A curcumina não só atua reduzindo o estresse oxidativo, mas também protegendo o organismo contra inflamações através da modulação de citocinas pró-inflamatórias e vias de sinalização relacionadas.

Curcumina nas doenças inflamatórias articulares

Pela sua atividade anti-inflamatória, a Curcumina poderia proporcionar uma melhora nas doenças inflamatórias, como a Artrite Reumatóide e a Osteoartrite (Artrose). Veja o que os estudos mostram:

Artrite Reumatóide: A Curcumina tem mostrado potentes efeitos antiartríticos, podendo atuar como agente analgésico e anti-inflamatório para o manejo da Artrite Reumatóide. Em um estudo aplicado por 90 dias em 36 pacientes que foram divididos em grupos que receberam Curcumina ou placebo diariamente, ao final, os marcadores clínicos de inflamação, foram significativamente melhorados nos grupos que receberam Curcumina1. Um estudo clínico piloto com 45 pacientes diagnosticados com Artrite Reumatóide, avaliou o uso da Curcumina, o uso de um medicamento específico e a associação de Curcumina com o medicamento e curiosamente, o grupo da Curcumina apresentou o maior percentual de melhora sobre os aspectos globais da doença (mobilidade, dor, rigidez, cartilagem). O tratamento com Curcumina foi considerado seguro e não se relacionava com nenhum evento adverso, mostrando a segurança e superioridade do tratamento da Curcumina em pacientes com Artrite Reumatóide2.

Artrose: A Curcumina pode ser benéfica para a cartilagem de pessoas com Artrose. Foram avaliados os efeitos da Curcumina em 22 pacientes com Artrose no joelho, que consumiram Curcumina 2x ao dia por 3 meses. O tratamento com Curcumina reduziu a atividade da doença, foi benéfico para a cartilagem e melhorou a dor3. Em outro estudo realizado com 367 pacientes com Artrose, a administração de Cúrcuma resultou em uma melhora da doença e foi bastante comparável com os efeitos de um medicamento anti-inflamatório4.

Por que não se deve consumir a Cúrcuma sozinha?

Apesar de todos os seus benefícios, a Cúrcuma apresenta baixa estabilidade química e má biodisponibilidade da Curcumina. Essa baixa biodisponibilidade da Curcumina tanto no plasma quanto nos tecidos, podem estar associados à sua má absorção, baixa solubilidade em água, metabolismo rápido, rápida degradação e eliminação sistêmica. 

A Curcumina é rapidamente transformada em metabólitos, resultando em um baixo nível de Curcumina livre no plasma, o que impede que o organismo consiga utilizá-la totalmente, limitando o uso de seus benefícios. Para aumentar a biodisponibilidade da Curcumina, muitos estudos focam na associação com outros compostos para estabilizar a sua estrutura. E, um destes compostos estudados foi a Piperina, que é derivada da pimenta preta. O efeito da Curcumina combinado com Piperina foi medido e isso aumentou a biodisponibilidade da Curcumina em aproximadamente 2.000% sem causar efeitos adversos. A Piperina associada à Cúrcuma aumenta a capacidade de absorver a Curcumina em 2.000%, sendo melhor aproveitada pelo organismo que terá maior acesso à todos os seus benefícios.

Inúmeros estudos apontam os benefícios da Cúrcuma para a saúde, devido à sua bioatividade versátil, mas que deves ver consumido com a Piperina. Portanto, a Curcumina pode ser um bom ingrediente natural para ser usado como uma alternativa promissora para a prevenção e tratamento de certas doenças crônicas, sendo considerado o anti-inflamatório natural mais poderoso.

A CURCUMA UPPER da NatusVita, utiliza Extrato de Rizomas de Curcuma Longa padronizada e concentrada, com 95% de Curcuminóides, a mais alta concentração encontrada no mercado. Em sua formulação também está a Piperina que é extraída da pimenta preta, para aumentar a absorção e aproveitamento da Cúrcuma dentro do organismo.

Referências:

1. Amalraj A, Varma K, Jacob J, Divya C, Kunnumakkara AB, Stohs SJ, Gopi S. Uma formulação de curcumina altamente biodisponi disponível melhora sintomas e indicadores diagnósticos em pacientes com artrite reumatoide: um estudo randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, de duas doses, de três braços e de grupo paralelo. J Med Food. 2017 Out;20(10):1022-1030.

2. Chandran B, Goel A. Um estudo piloto randomizado para avaliar a eficácia e a segurança da curcumina em pacientes com artrite reumatoide ativa. Phytother Res. 2012 Nov;26(11):1719-25.

3. Henrotin Y., Gharbi M., Dierckxsens Y., Priem F., Marty M., Seidel L., Albert A., Heuse E., Bonnet V., Castermans C. Diminuição de um Biomarcador Específico de Degradação de Colágeno na Osteoartrite Coll2-1, por Tratamento com Curcumin Altamente Bio disponível durante um Teste Clínico Exploratório. BMC Medicina Complementar e Alternativa. 2014; 14:159.

4. Kuptniratsaikul V, Dajpratham P, Taechaarpornkul W, et al. Eficácia e segurança dos extratos de Curcuma doméstica em comparação com ibuprofeno em pacientes com osteoartrite do joelho: um estudo multicêntrico. Clin Interv Aging. 2014;9: 451-458.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.