Categorias
Saúde em Foco Suplementos

Para que serve a Coenzima Q10 e por que suplementar se o nosso corpo é capaz de produzir?

Tudo sobre a Coenzima Q10 e porque é importante suplementá-la

A Coenzima Q10 é uma molécula essencial para a saúde e está presente nas células do corpo humano. Para o funcionamento de muitos órgãos e sistemas a presença de Coenzima Q10 é requerida, por estar envolvida na produção de energia celular e defesa antioxidante. Além de estar presente em algumas fontes alimentares, o nosso organismo é capaz de produzi-la. Entretanto, acompanhando o processo de envelhecimento, ela sofre baixa nos níveis de produção, não conseguindo suprir a necessidade orgânica. Com isso, a sua suplementação é uma alternativa para repor ao organismo quantidades necessárias de Coenzima Q10, para que desempenhe todas as suas funções. Sendo a sua deficiência no organismo relacionada ao envelhecimento precoce e a doenças crônicas, ou a seu agravamento.

O que é Coenzima Q10?

A coenzima Q10 também conhecida como Ubiquinona é um composto que tem estrutura semelhante à uma vitamina e é produzida pelo organismo. É possível encontrar a Coenzima Q10 em alimentos como: carnes, peixes, aves e em pequenas quantidades em alguns cereais e verduras como espinafre e brócolis. Por ter uma estrutura lipossolúvel, ela é melhor absorvida junto ao consumo de alimentos que contenha gordura em sua composição. Após ser absorvida, ela é transportada até o fígado no qual é incorporada dentro de lipoproteínas e concentrada nos tecidos. A Coenzima Q10 fica localizada nas mitocôndrias interagindo com enzimas específicas para atuar na cadeia respiratório que é necessária para gerar energia as células. Ela ainda protege as células e o DNA dos danos oxidativos e pode regenerar outros compostos da defesa antioxidante como a Vitamina C e Vitamina E.  Apesar de ser produzida endogenamente, esta produção diminui com o passar da idade, sendo uma molécula muito relacionada ao processo de envelhecimento. Acredita-se que essa queda ocorre principalmente a partir dos 30 anos de idade. Em níveis satisfatórios no organismo é possível encontrar Coenzima Q10 em nas células do corpo, mas as maiores concentrações são no coração, fígado, cérebro, músculo e pele.

Para que serve a Coenzima Q10?

Ela fica localizada na mitocôndria que é responsável pela produção de energia e oxigenação dos órgãos. Sua localização se relaciona com as suas principais atividades que é a participação no processo de respiração celular e produção de energia em forma de ATP. Além disso, a Coenzima Q10 tem uma potente atividade antioxidante, que quer dizer, a neutralização dos radicais livres que causam danos nas células. Evidências científicas já apontaram que ela é essencial para o funcionamento do coração, para regular a pressão arterial, está envolvida no crescimento e diferenciação celular, na proteção de funções cerebrais, atua na regeneração muscular, protege o DNA e a pele, possui atividade neuroprotetora, anti-inflamatória e tem efeito hepatoprotetor. A importância da Coenzima Q10 grande parte é atribuída pela sua ação antioxidante.

Defesa Antioxidante da Coenzima Q10

Os radicais livres ou espécies reativas de oxigênio são formados a todo o momento no metabolismo celular normal e durante processos metabólicos, por isso é impossível evitar que eles sejam produzidos. Fatores externos como poluição e raios UV, também estão relacionados à sua produção. Quando a proporção da produção de radicais livres é maior do que a capacidade que as defesas antioxidantes do organismo tem capacidade de neutralizar, ocorre o estresse oxidativo. Ou seja, o organismo não consegue neutralizar na mesma velocidade em que estão sendo produzidos, gerando um excesso de radicais livres disponíveis para causar danos. Quando um radical livre interage com uma estrutura molecular, é desencadeada uma reação bioquímica que só vai ser interrompida com a ação de um composto antioxidante. A luta do organismo é justamente no sentido de desenvolver mecanismos de defesa antioxidante para conseguir neutralizar esses radicais livres e atenuar esse desequilíbrio. Dentre estas defesas antioxidantes está a Coenzima Q10 que é um dos agentes responsáveis pela inibição dos radicais livres, reduzindo as lesões causadas por eles. Desta forma, a Coenzima Q10 contribui para o organismo, na sua defesa contra os radicais livres para evitar lesões nas células que comprometam a sua estrutura, combate o envelhecimento precoce, evita alteração no DNA e a morte celular.

Porque devo suplementar a Coenzima Q10?

A importância da Coenzima Q10 é tamanha, que o próprio organismo é capaz de produzi-la, como um mecanismo de proteção, para garantir a sua disponibilidade em todas as funções e órgãos em que ela é indispensável. Entretanto, há um problema! A sua produção é limitada, visto que, junto ao processo de envelhecimento, a sua produção pelo organismo é diminuída. Isso significa que a uma certa idade, o que o organismo é capaz de produzir, não é o suficiente para suprir a sua necessidade. Se há diminuição na capacidade de defesa antioxidante, seja pelo envelhecimento ou pelo estresse oxidativo, é preciso de alguma forma reforçar a proteção natural contra os radicais livres. Por isso que, mesmo que o nosso organismo seja capaz de endogenamente produzir Coenzima Q10, podemos apresentar deficiência desta molécula, ou falha no mecanismo de defesa antioxidante.

Como a Coenzima Q10 pode atuar?

O uso de nutrientes na manutenção da saúde, tratamento e prevenção de doenças tem sido ressaltado em muitas pesquisas. No estudo de Muller et al. (2003), na avaliação de suplementação de Coenzima Q10 em doenças neurodegenerativas, foi verificado efeitos neuroprotetores em lesões neurais e proteção dos neurônios. Outros estudos apontaram a relação da suplementação com Coenzima Q10 e a redução do risco de morte por doenças cardiovasculares em idosos, pacientes com diabetes tipo 2, disfunção no rim e fígado (MANTLE, 2019). Já o estudo de Raizner (2019) concluiu em sua avaliação clínica com pacientes com insuficiência cardíaca, que a suplementação com Coenzima Q10 melhorou o quadro geral, os sintomas clínicos e que houve redução de mortes por doenças cardiovasculares. Com isso, a Coenzima Q10 vem sendo utilizada no tratamento de doenças cardíacas com promissora aplicação na melhora dos sintomas associados à esta condição.

Outras aplicações para a Coenzima Q10 incluem: tratar a enxaqueca, melhorar a qualidade do sêmen de homens inférteis, diminuir o desequilíbrio oxidativo na síndrome de Down, tratar desordens neuromusculares, neuroproteção em casos relacionados às doenças de Huntington, Alzheimer, Parkinson, esclerose lateral amiotrófica (ELA) e ataxia de Friedreich, melhorar a eficácia e amenizar os efeitos dos medicamentos no tratamento oncológico, atuar no reforço imune com ativação de anticorpos, retardar o envelhecimento e agir na manutenção e proteção da pele.

Portanto os estudos apontam a Coenzima Q10 como uma estratégia de reforço antioxidante na prevenção, tratamento e amenização de sintomas em diversas doenças e desordens clínicas. Já se sabe também que a Coenzima Q10 pode influenciar na expressão de centenas de genes, sendo ela um composto chave e indispensável para a manutenção da saúde.

Referências:

1. Muller T, et al. Coenzyme Q10 supplementation provides mild symptomatic benefit in patients with Parkinson’s disease. [Internet]. Neuroscience Letters, Amsterdam, v. 2003;341(3):201-204. Disponível em: https://link.springer.com/chapter/10.1007/978- 3-7091-0579-5_9

2. Mantle D, Hargreaves I. Coenzyme Q10 and Degenerative Disorders Affecting Longevity: An Overview. [Internet]. Antioxidants. 2019;16;8(2):44. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30781472/

3. Raizner AE. Coenzyme Q10. Methodist Debakey Cardiovasc J. 2019;15(3):185-191.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *