Categorias
Hipertrofia Saúde em Foco Suplementos

Conheça os 3 Pilares da Hipertrofia

Corpos bem torneados, baixo percentual de gordura e musculatura aparente é o perfil físico mais desejado nos últimos tempos. A busca pela melhora do shape, que antes se espelhava no perfil magro das modelos de passarela, hoje tem mudado seu foco para músculos volumosos.

Esse perfil físico só é possível por meio de uma construção diária que exige muita dedicação e paciência. Existem alguns fatores intrínsecos que envolvem a mudança corporal, como genética, idade, níveis hormonais e claro, fatores externos que devem ser seguidos para o alcance do objetivo.

Pensando nessa busca pela melhora da composição corporal vamos falar sobre os 3 pilares da hipertrofia e a importância de cada um deles no resultado final.

1. Atividade Física

Não existe hipertrofia sem atividade física, principalmente o exercício intenso. É preciso um planejamento específico e monitorado para quem tem o objetivo de hipertrofiar. Durante a prática física, os músculos que são recrutados para realizar a atividade com intensidade, sofrem pequenas lesões. A sobrecarga em que o músculo é exposto, gera um estresse muscular no qual suas fibras são danificadas. Após o treino, o próprio organismo começa a reparar as lesões musculares aumentando o tamanho do músculo, ou seja, a adaptação pós treino é o que leva à hipertrofia. A hipertrofia nada mais é do que o aumento do músculo através do crescimento, em tamanho, dos seus componentes.

Mas para que o organismo reconstrua as fibras musculares que sofrem lesão, ele necessita de nutrientes ou ingredientes disponíveis para que ocorra essa reconstrução. E, é aí que se encaixa o segundo pilar da hipertrofia.

2. Alimentação

A alimentação envolve um planejamento alimentar específico para hipertrofia, que pode envolver uma dieta hipercalórica e suplementação nutricional orientada por profissional nutricionista. Para a construção muscular o corpo precisa de mais energia (calorias + nutrientes), que será oferecido por meio do aumento do consumo alimentar. Não só em quantidade, mas a alimentação deve seguir um padrão de qualidade, onde os nutrientes devem estar em equilíbrio.

A dieta para hipertrofia abrange basicamente o consumo de mais calorias do que se gasta, normalmente rica em proteínas de alto valor biológica, vitaminas e minerais para servir de suporte na recuperação das fibras musculares. O consumo de carboidratos e gorduras boas também são muito importantes para garantir energia para o treino e disposição para o restante do dia.

Com o aumento do aporte calórico e consequente aumento do volume das refeições, por vezes, é difícil atender as recomendações nutricionais necessárias, por isso, uma opção é intercalar com a suplementação.

Whey Protein

Suplemento a base de proteínas de alto valor biológico. Ele é uma excelente estratégia para alcançar a quantidade diária de proteínas que é requerida para a construção muscular. Além de ter boa digestibilidade, baixo teor de gordura e açúcar, por ser concentrado e hidrolisado – por exclusivo processo cross flow filtration – possui um perfil rico em aminoácidos essenciais. Na NatusVita você encontra Whey Protein com 3 sabores Orgânicos exclusivos: Cacau, Baunilha, Marulla e Canela e, Frutas Vermelhas.

BCAA

São aminoácidos essenciais de cadeia ramificada: leucina, isoleucina e valina. Durante o exercício físico, ocorre diminuição das concentrações plasmáticas de BCAA, que são utilizados pelos músculos na beta-oxidação, e aumento de ácidos graxos livres. Eles ajudam na reparação do tecido muscular e mitocondrial, na produção de energia para o músculo e na ativação do processo de síntese de proteína muscular. O BCAA em pó da NatusVita, também oferece a vitamina B6 que ajuda o organismo a absorver melhor cada aminoácido da composição.

Creatina Monohidratada

A suplementação com Creatina associada ao treinamento resistido proporciona um maior ganho de massa muscular. Ela não aumenta a sinalização proteica, mas propicia um ambiente favorável para maior síntese de proteínas, principalmente, por aumentar a capacidade de trabalho muscular, devido à sua capacidade ergogênica e energética, o que melhora a qualidade do treino e, devido a isso, aumenta o estímulo para a síntese de proteína. A Creatina da Creapure tem qualidade superior por ser desenvolvida por tecnologia patenteada e certificada, que garante 100% de pureza.

3. Descanso

Durante a prática física só ocorre a lesão muscular, sendo o gatilho para a hipertrofia que vai acontecer após o treino, mais especificamente durante o descanso. Por isso, os 3 pilares da hipertrofia devem estar em equilíbrio: 1. A atividade para proporcionar a lesão muscular; 2. A alimentação para fornecer os ingredientes e um ambiente propício para a construção dos músculos; 3. O descanso para nele ocorrer a reparação muscular. O descanso é necessário para que os músculos que foram trabalhados e lesionados tenham tempo de se recuperar até o seu próximo treino. Caso contrário, ao invés de ganhar, haverá perda de massa magra. Esse descanso, além do intervalo entre os treinos do mesmo grupamento muscular, aplica-se também ao sono.

A hipertrofia muscular também depende da qualidade versus quantidade de sono. O sono tem ligação direta nas funções hormonais relacionadas à regeneração e manutenção do organismo. Durante o sono profundo ocorre a regulação e a produção de hormônios ligados ao crescimento muscular. Hormônios como o Gh, testosterona, cortisol, insulina podem ter seu metabolismo alterados se a qualidade ou duração do sono forem prejudicadas, podendo interferir de forma negativa na hipertrofia muscular.

O processo de hipertrofia é lento e depende que estes 3 pilares estejam em equilíbrio, caso contrário o resultado final que é a hipertrofia pode não ser alcançada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *