Categorias
Bem estar Saúde em Foco

Dores Articulares: Dores na coluna, ombros e joelhos.

A articulação é responsável por dar mobilidade entre os ossos e estabilizar as zonas de união entre os segmentos do nosso esqueleto. Ela quem permite o movimento entre o ponto de contato entre dois ou mais ossos. Existem mecanismos para amenizar o atrito, que pode ser por bolsas sinoviais, cartilagem ou tecido fibroso que agem como amortecedores entre os ossos e os tecidos à sua volta. Podemos encontrar articulações nos corpos vertebrais (coluna), joelhos, ombros, punho, dedos, cotovelo, quadril…

A osteoartrite é uma doença articular crônica caracterizada por degeneração e perda de cartilagem, inflamação sinovial e alteração do osso periarticular com formação de osteófitos e esclerose óssea subcondral. As doenças crônicas articulares mais frequentes são a Artrose e Artrite:

  • A Artrose é uma doença crônica em que há perda da cartilagem articular e degeneração dos ossos que fazem parte da articulação. Ela pode ser oriunda de um processo natural do envelhecimento, pode surgir com a obesidade, esforços repetitivos e junto a desgastes decorrentes de atividades físicas e esportes.
  • A Artrite é uma doença inflamatória crônica que pode afetar várias articulações. A causa é desconhecida e acomete as mulheres duas vezes mais do que os homens. Inicia-se geralmente entre 30 e 40 anos e sua incidência aumenta com a idade. Os sintomas mais comuns são dor, edema, calor e vermelhidão em qualquer articulação do corpo. As articulações inflamadas provocam rigidez matinal, fadiga e com a progressão da doença, há destruição da cartilagem articular e os pacientes podem desenvolver deformidades e incapacidade para realização de suas atividades tanto de vida diária como profissional.

A inflamação crônica e o extresse oxidativo são condições presentes nestas doenças articulares. Compostos antioxidantes e bioativos com ação anti-inflamatória presentes nos alimentos e nos Suplementos agem por diferentes mecanismos de ação e em diferentes alvos fisiológicos, podendo atenuar o processo inflamatório e na dor. Conheça quais são esses suplementos:

Ômega 3

A atividade anti-inflamatória do Ômega 3 se deve principalmente à fração EPA, pois ele, é responsável pela produção de proteínas anti-inflamatórias no organismo, como as protectinas e resolvinas, que são encarregadas pela resolução do processo inflamatório.  Com isso, compostos bioativos como o Ômega 3 ajudam nas dores articulares, porque atuam diretamente sobre as proteínas inflamatórias. Por isso, é importante optar por suplementos de Ômega 3 que sejam concentrados em EPA (ácido eicosapentaenoico).

Selênio

Já os compostos antioxidantes podem contribuir para a proteção das organelas celulares do dano oxidativo. Que é o caso do selênio que é um mineral com ação antioxidante. Inclusive, a deficiência de Selênio pode causar osteoartropatia, alargamento e deformidades das articulações. Para ter maior aproveitamento e consequente melhor resultado, procure por suplemento de Selênio quelato, que garante que ele será absorvido de forma mais eficaz.

Magnésio Dimalato

O magnésio também pode agir sobre o processo inflamatório que está presente nas doenças articulares e como os outros minerais, deve ser consumido na sua forma quelada, que é o caso do Magnésio Dimalato. Ele é o principal cátion intracelular e cofator de diversas reações envolvidas na contração muscular, trânsito do cálcio e na formação e saúde dos ossos.

A manutenção de níveis corporais adequados de magnésio é fundamental para um bom desempenho físico e preservação da saúde dos ossos e articulações. A deficiência de magnésio pode aumentar a inflamação e o risco de desenvolver fragilidade óssea. Por isso, a ingestão de magnésio tem potencial para exercer efeito na inibição da inflamação e consequente melhora das dores causadas pelas doenças articulares.

Colágeno Tipo 2

O Colágeno tipo 2 é a principal proteína estrutural na cartilagem e é responsável pela sua resistência, tração e firmeza. Quando absorvido, ele exerce uma ação anti-inflamatória e ajuda a reduzir a degradação do colágeno presente na articulação. Isso é refletido em benefício da flexibilidade, mobilidade, recuperação das estruturas cartilaginosas e principalmente no desconforto e dores articulares. Por isso, ele tem auxiliado no tratamento da inflamação e degeneração articular, porque ele tem uma ação específica na articulação.

O suplemento de Colágeno tipo 2 deve ser importado e certificado para garantir que a matéria-prima utilizada não seja uma proteína desnaturada que possa ter perdido a sua atividade biológica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *