Categorias
Beleza

Porque e quem deve suplementar Silício Orgânico?

O Silício orgânico é um mineral muito abundante no planeta, está presente no organismo humano em diversos tecidos. Ele exerce papel fundamental no metabolismo de tecidos como os ossos, na formação de cartilagens e articulações, participa da estruturação das unhas e cabelos, estimula a síntese de colágeno tipo I e aumenta a expressão da atividade da enzima prolina hidroxilase, com isso, tendo grande atuação sobre a pele.

Por que suplementar?

Há uma relação do teor de Silício orgânico disponível no organismo, com o envelhecimento dos tecidos. No feto há uma grande quantidade de Silício orgânico e com o passar dos anos há uma diminuição do seu teor. Portanto, o envelhecimento do organismo é acompanhado da diminuição do Silício orgânico, que por sua vez, é responsável por características que marcam o envelhecimento. Esse fenômeno relacionado ao avanço da idade contribui para a aparente desidratação, atrofia e perda de elasticidade que caracteriza a pele envelhecida. A biodisponibilidade de Silício orgânico por meio da alimentação diminui com a idade, com a diminuição da absorção de estrogênio e vai depender do processamento do alimento fonte.

O Silício orgânico parece exercer efeito estimulante na síntese do colágeno. Acredita-se que a enzima prolina hidroxilase, resultante da síntese do colágeno, atinge a sua atividade máxima apenas na presença de uma concentração adequada de Silício orgânico. Além disso, o Silício orgânico atua também nas fases precoces da mineralização óssea. Com isso, atua no crescimento ósseo, na formação das cartilagens e das articulações.

Mediante à importância que o Silício orgânico exerce nos tecidos-alvo, a sua suplementação é uma alternativa natural que podem ser empregada sem contra indicação.

Quem deve suplementar Silício Orgânico?

O envelhecimento da pele é um acontecimento natural que é acompanhado pelo envelhecimento dos demais órgãos do corpo. Em paralelo, ocorre também a progressiva perda do colágeno com a idade. Possivelmente a diminuição das moléculas de Silício orgânico disponíveis no organismo exercem grande influência sobre esse fator. Prova disso, é que após os 30 anos de idade a absorção intestinal do Silício orgânico se torna precária.

Outro destaque para a atuação do Silício orgânico na pele se dá pela sua capacidade de manter a água ligada ao ácido hialurônico e às proteoglicanas, permitindo a ligação da água às estruturas dérmicas, com excelente potencial de hidratação. Portanto, a deficiência de Silício orgânico pode resultar na diminuição do colágeno, secura, perda de elasticidade, atrofia epidérmica e enrugamento da pele.

O Silício orgânico favorece a formação de moléculas envolvidas na produção de tecido conjuntivo e ósseo. Ele também está presente na estrutura das unhas e dos cabelos, auxiliando na manutenção do crescimento e resistência desses tecidos, porque ele participa da síntese de colágeno e melhora da estrutura de glicosaminoglicanos na queratina de cabelos e unhas. No cabelo pode conter cerca de 6% de silício orgânico e nas unhas 19%, por isso, em unhas e cabelos quebradiços observa-se uma perda de Silício orgânico na sua estrutura. Ele também está presente nas cartilagens e atua em conjunto com o cálcio e favorece a absorção de cobre e magnésio, contribuindo para o crescimento e manutenção dos ossos.

As pessoas que estão sentindo as consequências do envelhecimento da pele (flacidez, ressecamento, rugas e falta de viço), cabelo e unhas enfraquecidos, e problemas relacionados à articulação e cartilagem, podem se beneficiar da suplementação do Silício orgânico.

Você conhece a nova formulação do SilicOrganic da NatusVita? Ele é um suplemento a base de Silício orgânico que também oferece Vitamina C e Vitamina B5, que são nutrientes que complementam a ação do Silício orgânico.

Vitamina C

Desempenha papel importante para a biossíntese de Colágeno e elastina (proteínas estruturais da pele), por estar envolvida na hidroxilação de prolina e lisina. Possui ação firmadora por atuar na formação de colágeno, contribuindo para o tônus, elasticidade e a firmeza da pele. Além disso, níveis adequados de vitamina C são importantes no que diz respeito a recuperação de lesões teciduais.

Vitamina B5

Naturalmente encontrado no couro cabeludo, além, de favorecer o bom funcionamento do organismo, também é importante para manter cabelos longos e fortes. Por ajudar a repor a energia, diminuindo o cansaço e a fadiga, ajuda a combater o estresse, que além de problemas psicológicos, pode influenciar diretamente na queda de cabelos.

Portanto, a nutrição da pele, cabelos, unhas e demais tecidos, acontece de dentro pra fora. Por isso, é importante manter um ambiente adequado em que se tenha disponível todos os ingredientes necessários para a manutenção do organismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *