Categorias
Beleza Bem estar

Os dez suplementos mais indicados para as mulheres

Normalmente mais preocupadas com a saúde, as mulheres competem de igual para igual com os homens quando o assunto é a busca por suplementos. Eles se tornam praticamente obrigatórios a partir dos 30 anos de idade, quando a alimentação tradicional não é mais suficiente para repor os “estoques” de substâncias importantes para o bom funcionamento do organismo.

Atualmente existe uma infinidade de suplementos disponível no mercado para as mais variadas necessidades, o que foi reforçado pela pesquisa realizada pela Abiad (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres) em sete capitais brasileiras, ao revelar que em 54% deles pelo menos uma pessoa consumia suplemento regularmente.

Boa parte dos entrevistados justificou que consome os suplementos em razão dos inúmeros benefícios, como ganho de massa muscular, disposição, aceleração do metabolismo, perda de peso, controle de colesterol e triglicerídeos, estimulante da imunidade, entre outros, obtidos com a ajuda profissional de um nutricionista.

Pensando nisso, listamos os 10 suplementos mais indicados para manter a saúde e a boa forma que toda mulher necessita.

1. Colágeno

Talvez esse aqui você já sabia! Essencial para o combate ao envelhecimento da pele, atenuação de rugas e linhas de expressão, melhora na textura e flacidez da pele, fortalecimento de cabelos e unhas e das estruturas de tendões e cartilagens e para a prevenção de dores articulares, o colágeno é uma proteína encontrada nos tecidos conjuntivos do corpo, representando cerca de 25% de toda a proteína corporal que produzimos.

Entretanto, a partir dos 25 anos de idade, estima-se que uma pessoa perde aproximadamente 1% do seu colágeno corporal por ano.

O que talvez você não sabia é que hoje há os Peptídeos de Colágeno, que é um tipo de colágeno hidrolisado com partículas ainda menores, o que garante que as partículas de colágeno cheguem íntegras para o local onde devem atuar. Para você ter uma ideia, uma molécula de colágeno tem massa molecular de cerca de 300.000 daltons, já o Peptídeo de Colágeno tem massa molecular de 2.000 daltons!

E lembre-se: há mais de um tipo de colágeno, para você ter uma ideia no nosso corpo há 27 tipos de colágenos! Cada tipo exerce um tipo de função no organismo.

2. Coenzima Q10

A Coenzima Q10 pode ser obtida por meio da ingestão de amêndoas, soja, brócolis, espinafres, aves e peixes… A má notícia é que o corpo só retém 10% desse nutriente tão importante para proteger a pele do desgaste, o que indica a necessidade de suplementação. A Coenzima Q10 reforça a barreira de defesa contra os radicais livres e desacelera o envelhecimento cutâneo, além de aumentar a oxigenação no cérebro e a regeneração muscular.

3. Ômega 3

Gordura saudável obtida a partir de peixes (o ideal mesmo é o obtido de peixes de águas frias e profundas), o Ômega 3 atua na proteção da memória, ajuda na perda de peso, redução de taxas de triglicerídeos e colesterol ruim, fortalecimento do sistema imunológico, preservação da audição… entre outros benefícios.

Apesar de ser um dos suplementos mais populares, é preciso atenção no consumo de Ômega 3: o recomendado é ingerir apenas cápsulas com doses ideais de DHA: que é reconhecido com o alimento do cérebro. Isso porque estudos comprovam que a oferta de DHA, especialmente via suplementação, atua na manutenção da função neurotransmissora, contribui para o controle do movimento e memória e na regulação da saciedade, humor, ansiedade, medo e sono. Assim, sempre verifique a quantidade de DHA na rotulagem do Ômega 3.

4. Magnésio

Para começo de conversa, o Magnésio participa de mais de 300 reações bioquímicas em nosso corpo. Para você ter ideia, atua no funcionamento neuromuscular, metabolismo energético, formação de ossos e dentes… e inclusive na saúde do cérebro e coração! Uma das melhores formas do corpo absorção o magnésio é através do mineral quelato (pois o corpo consegue quebrar mais facilmente a ligação do mineral com um aminoácido), como por exemplo o Magnésio Dimalato.

5 e 6. Cálcio e Zinco

Essa dupla de minerais é essencial para a saúde, pois auxilia, respectivamente, na coagulação sanguínea, funcionamento muscular, manutenção de ossos e dentes (cálcio) e manutenção da pele, cabelo e unhas, do sistema imune e dos ossos (zinco).

Por serem essenciais para o organismo, e exigirem reposição diária, dificilmente uma pessoa consegue obter as doses ideais de cálcio e zinco.

7. Luteína

Se você está entre aquelas pessoas que gostam do verão para poder pegar uma praia, saiba que a Luteína é fundamental para o seu bem-estar. Trata-se de um pigmento que não é produzido pelo corpo, mas que que é fundamental para a fotoproteção; ou seja, ela age como um filtro natural que protege os olhos e a pele da exposição solar e também da iluminação artificial dos ambientes. Por ser encontrada apenas em pequenas porções em vegetais verdes e folhosos e na gema de ovo, recomenda-se cerca de 20mg por dia de suplementação de Luteína. Além disso é essencial para a saúde dos olhos, contribuindo para a manutenção da visão.

8. Astaxantina

Apesar de não tão conhecida assim, é um pigmento natural como a Luteína. A Astaxantina difere da Luteína por ser obtida a partir das algas ou animais marinhos, como camarão, lagosta e salmão. Considerada 100 vezes mais potente que outros antioxidantes, a Astaxantina tem um papel fundamental na defesa da pele contra os radicais livres, que aceleram o envelhecimento das células.

9. Vitamina D

Um dos últimos, mas não menos importante, é a vitamina D, que tem como funções regular o fornecimento de cálcio e fósforo ao organismo, protegendo ossos, intestino e rins. Não à toa, estudos apontam que a deficiência de vitamina D tem como consequência o risco maior do desenvolvimento de doenças crônicas, como problemas cardiovasculares, tumores e enfermidades imunológicas e infecciosas. Procure por Vitamina D com doses maiores, como de 2.000 UI.

10. Vitamina C

Infelizmente, nosso corpo não produz vitamina C e, portanto, precisa de generosas doses na dieta não somente para contribuir para o sistema de defesa do organismo, mas também para auxiliar na construção de um novo colágeno. Isso mesmo que você leu! Apesar de muitos não saberem, o processo de hidroxiprolina, fundamental para a estabilidade do colágeno, necessita de vitamina C para auxiliar na adição de oxigênio à reação. Um dos motivos de sempre combinar o uso de colágeno com a Vitamina C.

Deixe seu comentário