Categorias
Bem estar Saúde em Foco

Sentir dor nas articulações não é normal! Entenda como o Magnésio Dimalato pode te ajudar

Se você chegou até aqui, certamente este é um assunto que interessa e que você busca alternativas que possam ajudar a amenizar as dores nas articulações. A dor física, seja ela crônica ou aguda, está associada a certos processos patogênicos que pode durar meses ou anos. Sentir dor nas articulações, pode gerar um impacto negativo na vida das pessoas, por muitas vezes impedir a realização de tarefas simples do dia a dia. Não só pelo fator limitante em si que é a dor física, mas pelo desânimo causado pelo sentimento de incapacidade perante à essa dor. A dor nas articulações, pode ser uma das maiores queixas nos consultórios atualmente e que pode ter inúmeras causas. Geralmente, as pessoas que relatam dor nas articulações, não apresentam um consumo adequado de certos nutrientes, sendo o mineral Magnésio um deles. É importante ressaltar a relevância da adequação do consumo do Magnésio para essas pessoas. Com isso, a suplementação com o Magnésio Dimalato pode ajudar no combate às dores nas articulações.

O que causa a deficiência de Magnésio?

A resposta à esta pergunta, em um primeiro momento, pode parecer óbvia. Mas quando buscamos informações mais aprofundadas, é possível perceber que não é só o baixo consumo de alimentos fonte, que podem acarretar na deficiência de Magnésio.

A causa primária da deficiência de magnésio, realmente está relacionada com a alimentação: consumo insuficiente de alimentos que oferecem o Magnésio em sua composição (origem vegetal), o excesso de gordura e açúcar, a desnutrição e alimentação parenteral mal planejada.

O risco para o consumo inadequado de Magnésio aumenta, quando falamos sobre as suas principais fontes alimentares. Isso se justifica porque grande parte dos brasileiros não têm o hábito de consumir na frequência diária necessária, os vegetais verdes, grãos, nozes e sementes, que são ricas fontes de Magnésio. O processamento desses alimentos e a forma como são preparados, também deve ser considerada, pois tanto o refinamento quanto o cozimento excessivo pode levar à diminuição do teor de Magnésio. Outra questão levantada é sobre o solo em que é cultivado esses vegetais, visto que, o Brasil não possui solo vulcânico, o que colocaria em dúvida a concentração de Magnésio desses alimentos.

Na causa secundária se enquadra o alcoolismo, quadros de diarreia e vômitos, uso de laxantes, diuréticos e certos medicamentos, algum problema renal ou de má-absorção, período da gestação, excreção urinária aumentada ou exercício físico extenuante (suor excessivo), presença de diabetes mellitus e hipertireoidismo, e até mesmo stress físico ou mental.   

São inúmeras as causas da deficiência de Magnésio e a suplementação com Magnésio Dimalato ajuda a impedir o agravamento dessa deficiência e tráz benefícios à saúde, sendo um deles ajudar no combate às dores nas articulações.

Magnésio Dimalato

O Magnésio Dimalato é um suplemento a base de Magnésio com Ácido málico, que tem alta taxa de absorção por ser quelato. Por ser uma molécula orgânica, o Magnésio Dimalato é logo reconhecido pelo organismo, o que facilita a sua absorção e distribuição entre os tecidos em que ele vai atuar. O Ácido málico da sua formulação é um composto orgânico envolvido no provimento de energia necessária para o funcionamento das células, órgãos e sistemas, que também tem ação anti-inflamatória no organismo.

Já o Magnésio, é um mineral essencial para a saúde, muito abundante no organismo. Sendo que 50% de todo o Magnésio está concentrado no osso, o restante dividido dentro das células de órgãos e tecidos, e 1% está circulando no sangue. O Magnésio é importante para os ossos, coração, cérebro, sistema digestivo, músculos, para participar de centenas de reações bioquímicas e para gerar energia.

O Magnésio Dimalato tem grande importância na síntese de ATP, que é a energia para as células funcionarem e está relacionado com os impulsos nervosos que levam a informação da dor. Ele tem efeito anti-inflamatório o que também justifica a sua suplementação para ajudar no combate às dores nas articulações, visto que a presença da inflamação está apontada como uma das causadoras da dor.

Qual a relação do Magnésio com a dor?

As dores nas articulações, podem ser uma das maiores queixas nos consultórios. As articulações podem abranger a região do joelho, quadril, costas, punhos, dedos, cotovelos e ombros que acabam sendo os locais com maior relato de dor. Mas, sentir dor nas articulações, não é normal e isso deve ser investigado. A dor pode ser um sinal do corpo para apontar algo de errado, ou que esteja faltando, por isso, a dor nas articulações pode ter relação direta com o mineral Magnésio ou a falta dele no organismo. A dor pode ser também um sinal de inflamação. Além de fazer parte da manutenção das articulações, o Magnésio participa da modulação de eventos celulares envolvidos na inflamação. Já foi comprovado que a falta de Magnésio pode induzir a um quadro inflamatório, com manifestações clínicas de ativação de células de defesa (leucócitos e macrófagos), liberação de citocinas inflamatórias e aumento da produção de radicais livres. Ou seja, a deficiência de Magnésio leva o organismo a produzir mecanismos exagerados contra o estresse imune, levando a resposta inflamatória com consequente aumento do estresse oxidativo e, a consequência disso é a dor.

No quadro de osteoartrite, por exemplo, além da presença da inflamação, é comum a alta produção de radicais livres que leva ao estresse oxidativo, que agrava a condição degenerativa das articulações.

Como ocorre o processo de estímulo à dor?

A falta de disponibilidade de Magnésio, pode levar ao desenvolvimento de hiperalgesia que é a sensibilidade à dor. O Magnésio age como um modulador do receptor NMDA e atua como um antagonista natural do cálcio. Esses dois minerais atuam de forma combinada nos eventos envolvidos com a comunicação do sistema nervoso que estão relacionados com a dor.

Os receptores NMDA têm função no aumento do processamento de informação da dor, estando envolvido na ação dos receptores sensoriais que respondem a estímulos que danificam os tecidos. O Magnésio bloqueia o canal desse receptor, o que impede a ativação dele. Isso significa que, a falta de Magnésio, permite a passagem de cálcio para o interior do neurônio, causando uma despolarização intensa que leva a estimulação de vários eventos bioquímicos que tornam os neurônios hipersensíveis. Se esses estímulos se mantiverem, o receptor NMDA que é responsável pela informação da dor, ficará ativado e o resultado disso será um aumento e prolongamento das respostas implicadas na sensibilidade à dor.

Isso tudo quer dizer que, o quadro de deficiência de Magnésio pode promover uma ativação anormal de receptores ligados ao aumento do processamento de informação da dor.

Magnésio Dimalato na melhora da dor

Além de garantir os níveis adequados de Magnésio que são necessários para a manutenção e saúde das articulações, o Magnésio Dimalato pode ajudar no combate às dores nas articulações, por meio de dois mecanismos:

Ação anti-inflamatória: O aumento da concentração extracelular de Magnésio pode inibir a inflamação. Ele pode contribuir para amenizar o estresse oxidativo presente nas inflamações, o que pode ajudar no combate às dores nas articulações.

Comunicação nervosa: O aumento do Magnésio, poderia dificultar a entrada de cálcio pelo canal de receptores responsáveis pelo aumento do processamento de informações sensoriais, o que melhoraria a dor.

Portanto, já está claro que existe relação entre a deficiência de Magnésio e a causa das dores articulares, sendo a suplementação com Magnésio Dimalato uma ferramenta que pode ajudar no combate às dores nas articulações.

Neste sentido, o Magnésio Dimalato pode ajudar nas dores articulares, por repor o magnésio no organismo, intensificar a ação anti-inflamatória e bloquear receptores que levam a informação de dor.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.